Triatlo Sagres 2015 – Marta Andrade

0

Resumo da prova da estreia de Marta Andrade no triatlo de distância olímpica (1500m natação + 40km ciclismo + 10km corrida) realizada em Sagres.

Sábado rumei a Sagres para participar no meu terceiro triatlo. Depois de ter feito um super sprint e um sprint, seria a minha estreia na distância olímpica (1500m natação + 40km ciclismo + 10km corrida).

Alinhei na partida extremamente nervosa; o mar tinha uma ondulação enorme e o segmento de natação implicava fazer 2 voltas de 750m, com retorno na areia, ou seja, tinha que entrar e sair naquele mar 2 vezes. Soou o tiro de partida e eu fui(como sempre) a última a entrar na água.

marta-01

Foi muito difícil passar a rebentação, fartei-me de engolir água. Ao meu lado via gente em dificuldade semelhante à minha, ao menos não estava só. Tentei nadar crawl por várias vezes mas só conseguia era beber água. Acabei por desistir e mudar para costas. Não dava jeito, mas ao menos avançava e ganhava distância para os que ainda esbracejavam em crawl. Sair da água foi outra luta, via o Daniel a olhar para todo o lado à minha procura. Contornei as bóias na areia em ritmo de caminhada sofrida e recebi umas palavras de encorajamento.

marta-02

Com muita coragem lá voltei a entrar. A 2ª volta foi mais do mesmo, entrei, arrastei-me e saí. Estava absolutamente exausta.

Para chegar ao parque de transição era preciso subir a falésia. Tão bom!!

marta-03

Não tive dificuldade nenhuma em encontrar a minha bicicleta, parece que já quase toda a gente se tinha ido embora…

marta-04

Iniciei o segmento de ciclismo a sentir-me completamente exausta, com a respiração muito pesada. Este segmento consistia em 4 voltas de 10 km, com retorno pouco antes do Cabo de São Vicente. Enquanto quase toda a gente pedalava em grupo, eu ia sozinha. Foi muito duro, era sempre sobe e desce, apesar de ter pouca altimetria, moía bastante. Estava imenso vento, de vez em quando sopravam umas rajadas laterais que me deixavam completamente aos “esses”. A cada 10 km tinha o Daniel a sorrir na rotunda, e isso dava-me forças para arrancar para mais uma volta. Com muita calma e concentração consegui concluir o ciclismo sem incidentes. Tinha apontado como objetivo fazer 2 horas na soma dos 2 primeiros segmentos; fiz cerca de 2h30.

Restava somente o segmento de corrida. O cansaço já era bastante e a minha preocupação foi apenas em gerir um ritmo que achasse que conseguirira aguentar ao longo dos 10km. O percurso da corrida era simpático, consistia em 2 voltas dentro da Fortaleza e o resto dos kms cá fora, mas o piso era de um empedrado todo torto, o que fez com que quasetodos os atletas optassem por correr nos passeios.

marta-05

Consegui ultrapassar alguns atletas e, para minha surpresa, ultrapassei uma atleta do meu escalão. Mais à frente avistei outra mulher, mas já estava muito perto da meta e não a cheguei a passar. Cortei a meta ao fim de 3h13m15s, muito contente por ter concluído este enorme desafio, e com o Daniel à minha espera com um sorriso. Para tornar a vitória ainda mais saborosa, consegui um lugar no pódio, um 3º lugar no escalão V1, a apenas 9 segundos da 2ª classificada.

marta-andrade-sagres

No final havia uma after race party com música e comida: cataplana de marisco e porco no espeto. A organização da prova foi excelente (Algarvetriathlons), não tenho nada a apontar. Foi uma experiência sem dúvida fantástica, mas muito dura. O certo é que o triatlo entrou na minha vida e veio para ficar.

marta-06

Artigo escrito por Marta Andrade

Share.

Leave A Reply