A melhor terapia que conheço

2

Nesta época é inevitável não pensar e falar na melhor terapia que conheço, 7 dias de viagem para fazer esqui na neve, não 3, não 5, mas 7.

Tudo começa na preparação, na ansiedade, o que deixo para fazer, o que vou fazer…

É muito bom quando entramos no autocarro, no avião ou num carro que está cheio de pessoas com o mesmo interesse e energia.

Enquanto escrevo lembro-me das sensações que não estamos habituados no dia a dia, o peso das botas, o frio, o cansaço. Pensamentos diversos, o que estou aqui a fazer, já não tenho idade para isto, quero a minha cama.

Nos primeiros 2/3 dias ainda penso nos problemas que tenho para resolver,, na carta que tenho de enviar, no email para responder, nos contatos que não fiz, num sem numero de coisas que são o que são!

Ao 4º dia esqueço, estou noutro mundo, desço a pista em transe, só penso no obstáculo que está à frente e no melhor caminho para o contornar.

Ao 6º dia acordo mais cedo e aproveito como se fosse o último dia da minha vida, desço a pista mais difícil, subo a correr, faço o salto mais difícil (neste momento é preciso ter sorte para não ir parar à mesa de cirurgia).

Ao 7º dia no regresso, penso que podia ter aproveitado melhor, fico triste por partir, mas com um sorriso enorme (é bom querer voltar).

De regresso à realidade, tudo está como antes mas consegui ganhar nova energia, novas expectativas, nova ambição para continuar a sonhar.

Foto: João B.

Share.

2 comentários

Leave A Reply